Turquia – na Prática

Como eu chego?

Há vôos diretos apenas de SP até Istambul pela Turkish Airlines. Saindo do RJ, a melhor opção (leia-se mais barata) que encontramos foi ir de British Airways. Na ida, a escala foi em Londres.

Por dentro do país viajamos quase sempre de avião com preços ótimos. Falarei melhor disso em outro post.

Preciso de Visto ou Vacina?

Não! Mas sempre aconselho a ter a vacina de febre amarela em dia…não custa nada!

Qual a melhor época para visitar?

As estações do ano são bem definidas e variam neste país. Faz frio, inclusive neva – principalmente na região da Capadócia – no inverno (entre dez e fev). Já no verão faz bastante calor.

A melhor época para turistar é na primavera (entre abril – junho) ou fim do verão/início do outono (agosto – setembro). Nós só tínhamos férias em outubro/novembro e fomos a Turquia entre os dias 19/10 e 29/10. O tempo que pegamos foi o melhor possível: sol todos os dias e nada de chuva. Mas acreditem, foi um pouquinho de sorte e amizade com São Pedro. Uma semana antes da gente chegar a Istambul, minha avó foi e pegou bastante frio e chuva.

Istambul e Capadócia durante o dia estavam agradáveis (leia-se dá para tirar o casaco de vez em quando) e a noite fazia bastante frio, principalmente na Capadócia, com temperaturas entre 5 e 10 graus (leia-se: somos um casal carioca acostumado a frios de 25 graus). Pamukkale e Éfesos, que são mais ao sul, eram mais quentes. Andamos sem casaco algum de dia e a noite um casaquinho leve bastava.

O Roteiro

Escolher o que visitar em 10 dias na Turquia não é tarefa fácil. Fizemos toda a viagem por conta própria, mesmo pelo interior. Nos próximos posts detalho direitinho como fazer. Resolvemos focar nas principais cidades turísticas, tirando as cidades do litoral pois não dava tempo. Nosso roteiro final ficou assim:

Turquia
18/out Vôo às 22:50 saindo do RJ – Londres – Istambul
19/out Chegada em Istambul às 23:00
20/out Istambul
21/out Istambul
22/out Istambul
23/out Istambul e vôo às 17:00 para Denizli – Pamukkale
24/out Pamukkale e ônibus às 16:00 para Selçuk – Éfesos
25/out Éfesos e trem a noite para Izmir
26/out Vôo às 07:00 para Kayseri – Capadócia
27/out Capadócia
28/out Capadócia
29/out Vôo às 07:00 para Istambul e depois Roma

 

No mapa, os corações representam os locais que visitamos

Análise do Roteiro:

– 3 dias e meio em Istambul deu para conhecer bem o principal, mas se pudesse acrescentaria mais um dia

– 1 dia em Pamukkale e 1 dia em Éfesos foram perfeitos

– 3 dias quase completos na Capadócia deu para conhecer perfeitamente tudo, fazendo os tours clássicos, voando de balão e ainda fazendo um pequeno trekking.

E eles vão me entender?

Sim, relaxe! Com inglês você se vira super bem, mesmo no interior.

Eu serei uma estranha no meio do povo?

Claro que não! O aeroporto de Istambul já mostra um pouquinho da mistura desse país. Vimos mulheres de burca completa, várias com lenço na cabeça (chamado de “Khimar”) e outras de jeans e all star.

Mesmo mulheres sozinhas viajando não sofrerão nenhum tipo de problema. Eles amam brasileiros, inclusive um dos maiores ídolos do futebol turco é um brasileiro (Alex).

Eu usei jeans, saia longa e vestido. Confesso que no dia do vestido me senti um pouco incomodada no final pois me destacava muito dos demais (já estávamos no interior).

Que dinheiro eu levo: Euro ou Turca Lira?

A moeda local é turca lira. Na época 1 TL valia R$ 1,15. Levamos euros, mas só os usamos na Capadócia para pagar o balão e o hotel. Assim que chegamos no aeroporto, sacamos TL direto da nossa conta corrente do Brasil e pagávamos tudo em espécie. O cartão de crédito é bem aceito, mas eu sempre prefiro não usá-lo nas viagens.

O país é caro?

De um modo geral, deu para perceber que os preços estão inflacionando bastante no relativo ao turismo ao longo dos anos. Mas, ainda assim, o país não é caro. Obviamente, quanto mais turística a região, mais caro é tudo. A diferença de preço entre o lado europeu (mais turístico) e o asiático (pouco turístico) de Istambul é gritante!

Comíamos muito bem (leia-se entrada, prato principal, cerveja ou vinho) gastando uma média de 70 TL o casal (com esse valor, comemos uma pizza com refrigerante atualmente no Rio de Janeiro). Uma garrafa de água de 1,5 l custa entre 1-2 TL.

Ai…e a comida?

Esse tópico é tão especial que merece um post dedicado todinho ao assunto. Comemos tão, mas tão bem nesse país que salivo só de lembrar das nossas refeições.

Banheiros

Fiquei impressionada com a quantidade de banheiros públicos e limpos que encontramos pela cidade. Muitos cobravam 0,5 TL ou 1 TL. Engraçado que sempre havia uma ou duas cabines que em vez de privada, possuía o buraco no chão, típico dos banheiros asiáticos.

3 comentários sobre “Turquia – na Prática

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s