Roteiro de (quase) 4 dias em Roma

Nesse post vou relatar, de forma bem resumida, o roteiro que fizemos para tentar conhecer o principal de Roma em quase quatro dias (o primeiro dia começou 15 hrs).

IMG_3546

Primeiro Dia (terça-feira)

Esse foi o dia que chegamos da Turquia. Até deixarmos as malas e estarmos prontos para sair, já era em torno de 15:00 hrs. Por isso nesse dia focamos em andar, conhecer as piazzas e a vida nas ruas dessa cidade pela qual sou apaixonada. Sério, em que outra cidade, a cada esquina você encontra um monumento de muitos anos atrás?

Início: metro da estação Barberini

Por onde passamos?

Saindo da estação fomos descendo até a Igreja Sant’Andrea de Quirinale. Ela estava em obra, mas é linda por dentro mesmo assim. Depois descemos até a Piazza Quirinale, onde está o Palazzo Quirinale, antiga residência dos Papas e atual residência oficial do presidente. Ali ocorre uma troca de guardas (muito menos concorrida que a de Londres). Não deixe de dar uma olhada na vista da cidade do alto da piazza!

IMG_3015

Igreja Sant’Andrea de Quirinale

IMG_3018

Piazza Quirinale

IMG_3023

Admirando a vista da Piazza

Descemos as escadas e andamos em direção a Fontana di Trevi. Por mais cheia que ela esteja (e sempre estará), ficar sentada, com um sorvete italiano na mão, admirando sua beleza é um daqueles momentos que você realiza que está de verdade em Roma.

IMG_3042

Continuamos andando, passamos pelo Templo de Adriano e fomos até a Igreja de Sant’Ignazio di Loyola. Nessa igreja estão três pinturas de Caravaggio, um pequeno delírio para os amantes da arte.

IMG_3044

Templo de Adriano

IMG_3059

Igreja de Sant’Ignazio di Loyola

A próxima parada era uma das que mais ansiava: o Panteão. Do lado de fora já é impressionante. Entramos, alugamos um áudio guia e conhecemos cada canto dessa antiga igreja. Para saber mais sobre o Panteão, veja esse post.

IMG_3061

À noite já tinha chegado e seguimos em direção a Piazza Navona. Essa praça é linda, vibrante, animada e ao centro está a famosa Fontana dei Quattro Fiumi.

IMG_3113

Pausa para uma comida italiana e depois um passeio pelo Campo dei Fiori. O passado da praça não é muito bonito porque aqui ocorriam execuções públicas. Inclusive aqui foi morto o filósofo Giordano Bruno por dizer que a Terra girava em torno do sol e uma estátua sua foi criada no meio da praça. Se puder venha de dia aqui para dar uma olhada na famosa feira de comidas.

Para terminar a noite fomos dar uma volta na rua do rio Tibre e vimos a Isola Tiberina.

IMG_3138

Segundo Dia (quarta-feira)

Início: metro da estação Cavour

Por onde passamos?

Começamos nossa visita indo até a Igreja San Pietro in Vincoli onde está a o famoso Moisés de Michelangelo na tumba feita para o Papa Giulio II e uma urna contendo as correntes com as quais São Pedro ficou detido no Cárcere Mamertino. Logo ao lado está a Universidade de Engenharia.

IMG_3149

Mihelangelo da Igreja San Pietro in Vincoli

Mais uns passos e avistamos! Aquele monumento que está na cabeça de todos que visitam Roma: o Coliseu! Era a terceira vez que eu o via e o visitava, mas em todas ele sempre provoca o mesmo efeito em mim, um misto de contemplação a tamanho feito dos homens e de reflexão sobre tantas vidas que ali ficaram.

IMG_3192

E depois nada mais clássico que visitar o Palatino e o Fórum Romano. Dessa vez levei um guia e mapas para entender direitinho aquilo tudo. Isso é importante porque as placas não ajudam muito e o áudio guia muito menos (usei da outra vez e achei bem fraco). Para saber mais sobre o Palatino e o Fórum Romano, veja esse post.

IMG_3286

Pausa para os pés em frente ao Circo Mássimo, um grande espaço verde que foi no passado o maior de todos os circos romanos, comportando em torno de 100.000 espectadores.

Refeitos,  fomos caminhando até as Termas Caracallas. Uma grata surpresa. Construída por Caracalla entre 212 e 217 d.C., servia como um grande espaço público para a população se divertir – uma tentativa de diminuir a insatisfação da população com a política da época. Ali estavam piscinas de águas frias e quentes para os banhos públicos, ginásios, bibliotecas. Mas enquanto as pessoas se banhavam nas águas quentes, sabe quem ficava ali embaixo esquentando a água com fogueiras? Os escravos!

IMG_3324

Termas de Caracallas

Voltamos ao metro para visitar a Basílica de São Paulo Extramuros. Essa igreja não é tão incluída no roteiro clássico dos turistas, mas a visita, na minha opinião é obrigatória. Essa é na verdade uma Basílica Papal e onde está enterrado os restos de São Paulo. Ela é linda por dentro e por fora, bem grande. Pode-se visitar o claustro com um pagamento a parte, visitando relíquias papais e os resquícios da igreja antiga.

IMG_3362

Basílica de São Paulo Extramuros

Ufa, depois de um dia bem cheio, hora de tomar um banho e se refazer para a noite. Fomos a Transtevere jantar e dar uma volta por esse bairro boêmio e animado.

Terceiro Dia (quinta-feira)

Início: metro da estação Spagna

Por onde passamos?

Primeira parada foi na Piazza Spagna, uma das mais famosas de Roma e ponto de encontro dos moradores. Ao centro há a Fontana de La Barcaccia, em forma de barco submerso. Aqui se encontra a famosa Escadaria Spagna, sempre cheia e que leva a Igreja Trinitá.

IMG_3379

Pegamos o metrô e seguimos até a Piazza del Popolo ou praça do povo. Eu achei o máximo esse lugar. Foi aqui que Nero, o imperador louco, foi queimado e enterrado. Para entrar se passa por um portão e ao lado está a Igreja Santa Maria del Popolo que tem várias pinturas importantes. Não podemos entrar porque ia ter um velório nesse dia. Ao centro da praça fica um obelisco que antes estava no Circo Massimo. E logo atrás ficam as duas igrejas gêmeas: Igreja Santa Maria dei Miracoli e Santa Maria Montesanto. É a partir dessa praça que se chega a Villa Borghese, um imenso parque que possui um museu de artes bastante famoso. Nós não tínhamos tempo pois estávamos com ingresso comprado para o Museu do Vaticano. Mas antes da visita ainda tínhamos um tempo para percorrer a Via del Corso, que começa no meio das igrejas gêmeas e é uma rua comercial, cheia de lojas.

IMG_3391

Depois fomos de metrô até a estação Otaviano para chegar ao Museu do Vaticano. Ali é preciso no mínimo umas duas horas (mesmo que você não seja tão ligado a artes como nós). Depois fizemos o Scavi Tour – passeio imperdível pelas criptas e fundações da Basílica de São Pedro. O final do tour te deixa dentro da Basílica (furando toda aquela enorme fila). Para saber mais sobre o Scavi Tour, veja este post.

IMG_3454

Pelos corredores do Museu do Vaticano

IMG_3527

Linda Piazza di San Marco ao anoitecer

Depois de passar a tarde pelo Vaticano seguimos até o Castelo de San’Angel. Não achei tão interessante por dentro, mas a vista, essa sim é imbatível.

IMG_3532

O cansaço era extremo e fomos jantar ali por perto e depois direto para cama!

Quarto Dia (sábado)

Na sexta-feira fizemos o bate-volta a Pompéia e no sábado, último dia de Roma.

Início: fomos a pé

Por onde passamos?

Nesse último dia, o objetivo era explorar primeiramente a área mais perto do nosso hotel. Começamos indo até a Piazza della Republica e visitamos a Igreja Santa Maria degli Angeli do século XVI onde estava tendo uma exposição de Galileu Galilei.

IMG_3729

Entrada da Igreja Santa Maria degli Angeli

Fomos andando para conhecer a maior basílica de Roma dedicada a Virgem Maria: Igreja Santa Maria Maggiore. É bem antiga, do ano de 420. Conta a história que essa igreja foi criada devido a um sinal do papa Libério da prórpia Virgem Maria que em sonho pediu para ser criada uma igreja no lugar onde caísse neve entre dia 04 e 05 de agosto. Detalhe: essa é a época mais quente da Itália! E não é que nevou no dia 05, exatamente onde hoje está a igreja?

IMG_3735

Pelo interior da Igreja Santa Maria Maggiore

Mais uma caminhada para vermos o Monumento a Vitório Emanuele e seguirmos para o Museu Capitolino.

IMG_3748

Monumento a Vitório Emanuele

IMG_3756

Na praça dos Museus Capitolinos

IMG_3765

A famosa loba amamentando Rômulo e Remo do Museu Capitolino

Depois começou uma chuvinha fina e fomos andando pelas ruas de Roma, deixando se perder um pouco por ali. Tomamos um sorvete, passeamos pelas ruelas e demos uma olhada nas lojas.

Estávamos muito cansados devido a correria do dia anterior e resolvemos voltar, dar uma descansada e depois jantarmos perto do hotel.

Nesses quatros dias percorremos bastante de Roma e nos despedimos já com um desejo de voltar!

IMG_3776

3 comentários sobre “Roteiro de (quase) 4 dias em Roma

  1. priscilarsanches disse:

    Que dias maravilhosos, thatha! Fiquei com duas dúvidas…. Adorei que vc fechou um guia para o Forum Romano. Quando eu fui achei um porre por as ruínas estão em péssimo estado e eu não consegui visualizar o que ali antes. Vc tem o contato do guia? Recomenda? Como vc fechou com ele?
    A outra dúvida é saber aonde fica o burburinho da noite em Trevestere. 🙂
    Bjos!

    • thaissachaga disse:

      Oi Pris! Então acho que me expressei mal…eu não contratei um guia não. Eu levei meu guia (de papel) e alguns mapas que tinha baixado na net. Além disso, compramos aquele livro que vende em toda Roma que mostra as imagens de como era antes e como está hoje. Foi ótimo para visualizar aquelas ruínas. Eu acabei de escrever um post falando um pouco sobre o Fórum e o Palatino (https://viagemcomthatha.wordpress.com/2014/02/03/palatino-e-forum-romano-como-entender-esses-dois-lugares/). Já em Transtevere nós fomos jantar no Zi’ Umberto, na Praça Trilussa, que era bem animada. Mas depois fomos andando até a praça principal onde fica a Igreja de Transtevere e passamos por vários barzinhos animados, pessoas nas ruas e lojinhas de souvenir.
      Bjs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s