Primeiro dia em Sydney: Opera House, Harbour Bridge e o bairro The Rocks

Nós ficamos quase 4 dias completos em Sydney e conseguimos conhecer lugares lindos. Deixamos de fazer alguns passeios que queríamos, mas o que fizemos foi bem feito!

IMG_3546

As atrações de Sydney são perto ou a uma estação de metrô de distância uma da outra. Nós nos baseamos em um roteiro que a Wikitravel disponibiliza e que vi indicado em um blog.

Dia 01

Era uma segunda-feira e o dia estava nublado aqui e acolá. Mas acordamos animadíssimos para conhecer algumas das atrações mais famosas de Sydney.

Fomos de metrô até a estação Town Hall e caminhamos para chegar até a Sydney Tower. Aqui vale uma ótima dica! Eu comprei, ainda no Brasil, pela internet, um combo de ingressos que é vendido no site da Sydney Tower e engloba cinco atrações. Nós planejávamos ir em apenas 3 e mesmo assim valeu. Acabamos indo a uma quarta, o que valeu mais ainda! Só é preciso decidir a data que visitaremos a primeira atração. Para as outras se tem mais 30 dias.

Mas voltando a falar dela, a Sydney Tower é o prédio mais alto do hemisfério sul e dá uma linda visão da cidade. Na entrada assistimos um pequeno filme em 4D super legal e bem feito e depois subimos no elevador rapidíssimo. Lá no alto a atração foi dar a volta e ver cada pedaço da cidade. Quem quiser pode, por um preço extra, fazer o Skywalk em que se anda pelo lado de fora preso em um cinto.

IMG_3431

Depois começamos uma longa caminhada a partir do Hyde Park Barracks, um museu que dizem ser super interessante, mas que acabamos não entrando. Descendo a rua, se passa pelo Hospital de Sydney e sua estátua de porco (passar a mão no nariz garante seu retorno!), o Parlamento e a Biblioteca Pública.

IMG_3450

Garantindo nossa volta!

Pela lateral da biblioteca entramos em um parque super verdinho, chamado The Domain. Mais engraçado era que devia ser perto das onze horas de um dia de semana e o parque estava cheio de gente correndo e fazendo ginástica. E isso foi algo que percebi em toda a cidade: as pessoas são super saudáveis, fazem muito exercício e não trabalham até super tarde.

IMG_3456

No fim desse parque, está a Galeria de Arte que é um dos museus mais visitados da Austrália. Seguimos pela lateral e andamos até umas escadas que levam ao bairro Woolloomooloo. Esta descida foi estratégica para provarmos as famosérrimas “pies” do Harry’s Café de Wheels. Um trailer onde se compra essa tortinha de carne (ou frango ou cordeiro) bem típica da Austrália. O plus é o purê e as ervilhas que vão por cima. Achei gostoso, mas não cai de amores.

IMG_3459

Entrando em Woolloomooloo

IMG_3460

Voltamos pelas escadas e entramos no Royal Botanic. Primeiro fomos margeando o parque até chegar a “Mrs. Macquarie’s Chair”, um banco de pedra construído pelos prisioneiros para que a senhora Macquarie (esposa do governador) pudesse assistir aos barcos que ali chegavam. O mais especial ali na verdade é a vista da Sydney Opera House e da Harbour Bridge, os dois maiores símbolos de Sydney. Ficamos um bom tempo por ali…

IMG_3481 IMG_3489

A caminhada continuou passando pelas várias espécies de plantas que o jardim botânico tem até chegarmos de fato a Sydney Opera House. Nessa hora cai a ficha: uau, estou na Austrália!!!! Esse símbolo é uma casa de espetáculos com vários teatros dentro. Sua construção envolveu alguns problemas porque a obra demorou bem mais que o previsto e custou muito mais que o original. O arquiteto chefe, que era dinamarquês, foi tão pressionado que quando acabou a obra foi embora do país e nunca mais voltou, nem mesmo quando foi chamado pelo governo para uma homenagem. Não fizemos o tour por dentro porque voltaríamos outro dia para assistir a um musical.

IMG_3521

IMG_3592

Fomos andando pelo Circular Quay e demos uma paradinha estratégica para descanso e internet no Custom House. Ali em frente fica a saída de ferrys que levam para a praia de Manly e para o zoo Taronga.

Continuamos até chegar ao The Rocks, local onde começou a cidade de Sydney. Passear por esse centro histórico é conhecer um pedaço diferente da cidade, construído pelos prisioneiros. Logo na entrada fica a Cadmans Cottage, casa mais antiga do país ainda em pé. Fomos andando pela praça, pelo túnel cravado pelos prisioneiros, pelo Miller Point que é uma rua com casinhas iguais e antigas, pela Garrison Church e voltamos andando por baixo da Harbour Bridge.

IMG_3564 IMG_3578

Do outro lado da Harbour Bridge fica o parque Luna Park, bem antigo e clássico por ali. Tirei uma fotinho, mas não atravessamos a ponte.

IMG_3586

E depois, fim do dia porque estávamos acabados!

Um comentário sobre “Primeiro dia em Sydney: Opera House, Harbour Bridge e o bairro The Rocks

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s