Sevilla – a Catedral e o Real Alcazár

Para começar a falar dessa bela cidade, cito a frase que resume Sevilla, extraída do meu guia Lonely Planet: “Algumas cidades tem beleza. Outras tem alma. Poucas tem ambas.” Sevilla é assim, bela nas suas construções suntuosas e recheada de história e personalidade.

IMG_0737

Sevilla pela noite: o moderno convivendo com o antigo

Sevilla foi dominada pelos romanos, sendo conhecida nessa época como Hispalis e funcionava como uma importante cidade portuária devido ao rio Guadalquivir que se conecta ao oceano. Depois foi a época dos mouros a dominarem, tornando-a a mais importante dos reinados da região após a queda de Córdoba. Em 1248, Sevilla foi dominada pelo rei cristão Fernando de Castilla. A cidade ganhou importância e, devido a sua localização, se tornou uma cidade muito importante no domínio espanhol das colônias americanas. Era de Sevilla que a Espanha controlava todo o comércio com as colônias, o que tornou a cidade uma das maiores do século XVI.

Vamos então conhecer essa que é, hoje, a maior cidade da Andaluzia

De onde viemos? Córdoba

Distância: 140 km de carro

Sevilla tem muito o que visitar e conhecer. Há atrações de uma Sevilla antiga e de uma cidade nova. Ficamos dois dias aqui e tivemos que abrir mão de algumas atrações que gostaríamos de ter visitado.

Então vamos aos dois principais clássicos da cidade.

Primeiro sua catedral, Patrimônio da Humanidade, toda em estilo gótico, sendo o maior templo católico espanhol e o terceiro do mundo! Construída pelos cristão onde existia antes uma mesquita, cumpre ainda hoje seu objetivo que era deixar todos atônitos com seu tamanho e grandiosidade.

IMG_0566

A incrível porta (e a fila de sempre) na frente da Catedral

IMG_0875

A Catedral e sua Torre

Por dentro, temos muito o que ver. A nave da catedral é a mais longa da  Espanha. A Capilla Mayor com seu altar gótico é impressionante, com mais de 1000 figuras bíblicas esculpidas.

IMG_0590

Nave da Catedral

IMG_0593

Incrível Capilla Mayor

Continuando, encontramos o Altar del Plata, todo feito em ouro e que também chama a atenção.

IMG_0588

Em um ponto cercado de turistas curiosos, está o túmulo de Cristovão Colombo. Bom, se os restos mortais estão aí eu não sei porque a República Dominicana afirma que é em Santo Domingo que eles estão (que bom que eu conheci as duas então!)

IMG_0596

Olhar para o alto da Catedral é se surpreender com um belo teto e sua pintura.

IMG_0607

Outro marco da Catedral é a Giralda, antiga torre da mesquita que ali existia. A subida é longa, mas tranquila. Vale muito a pena ver Sevilla do alto e entender melhor esta cidade.

IMG_0622

Sevilla do alto

IMG_0632

Do alto, dá para ver os Reales Alcazales

Para terminar a visita, saímos pelo Patio de las Naranjas, lugar onde os muçulmanos faziam as abluções antes das rezas.

IMG_0641

Perto da Catedral está outro clássico de Sevilla: os Reales Alcazales. Um conjunto de palácios que começou a ser construído em 913 para funcionar como um forte. A grande construção do conjunto ocorre no século XIV com Pedro, o Cruel. Um cristão que admirava o estilo arquitetônico muçulmano e resolve construir em Sevilla algo semelhante a Alhambra de Granada. Ao longo do tempo, outros prédios foram anexados, assim como os belos jardins.

Entramos pela Puerta del León e chegamos ao Patio de mesmo nome, onde encontramos a Sala da Justicia. Essa sala foi construída por Afonso XI para se divertir com sua amante! Assim, seu filho, o Pedro – o Cruel, ganhou alguns meio irmãos. Ali também vimos o Patio del Yeso e alguns azulejos muito belos.

IMG_0764

Porta del Leon

IMG_0770

Sala de la Justicia

IMG_0775

Patio del Yeso

IMG_0774

No Patio de la Montería, fundada pelos católicos monarcas em 1503, encontramos a Sala de Audiencias, com suas paredes em rosa e seu teto muito trabalhado.

IMG_0782

Patio de la Monteria

IMG_0781

Sala de Audiencias

Chegamos ao Palacio de Don Pedro, criado pelo temido Pedro, o Cruel. Primeiro vimos o belo Patio de las Doncellas. O Patio de las Muñecas ou patio das bonecas eram os aposentos privativos do palácio. O Cuarto del Príncipe era na verdade da rainha e tinha um teto que imitava uma noite estrelada!

IMG_0798

Patio de las Doncellas

IMG_0806

Patio de las Muñecas

IMG_0816

Cuarto del Principe e seu teto

O Salon de Embajadores era a sala do trono de Don Pedro. O teto em madeira, que representa o universo, é espetacular!

IMG_0824 IMG_0826

Agora é hora de babar com os desenhos da Capilla del Palacio Gótico e depois subir para alcançar os Salones de Carlos V. Ali encontramos o Sala de las Bóvedas ou das Festas com trabalhos em cêramicas em amarelo.

IMG_0842 IMG_0844 IMG_0852

Depois chegou a hora do lugar que mais me agradou desse complexo todo: os jardins! São realmente encantadores! Mas antes, vale conhecer os Baños de María de Padilla, uma gruta que era interligada ao Salon de Carlos V.

IMG_0859 IMG_0862 IMG_0868

Para visitar cada uma dessas atrações é preciso, pelo menos, umas duas a três horas. Só pegamos fila na Catedral e, mesmo assim, andou rápido. A Catedral só abre a partir das 11 hrs da manhã ou 14:30 ao domingo e custa $9. Para o Alcazar, a visita começa as 9:30 hrs e custa $9,5. Eu sugiro visitar cada uma dessas atrações em dias diferentes para aproveitar melhor.

No próximo post, continuamos desbravando Sevilla!

IMG_0872

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s