Final de Semana em Itatiaia

Não tem nada mais gostoso do que curtir um final de semana em alguma cidadezinha perto do Rio, descansando, relaxando e conhecendo mais alguma belezura do nosso Brasil. Por isso, resolvemos dar uma escapada em julho para conhecer Itatiaia, perto de Resende e Penedo.

thumb_IMG_7760_1024

Fomos na sexta pela noite e voltamos domingo depois do almoço. Já conhecíamos Penedo e resolvemos nos hospedar em Itatiaia. Ficamos no hotel La Ponsa Itatiaia. Recomendadíssimo! O quarto era espaçoso, o hotel é grande, com uma área verde boa, café da manhã farto e um ótimo custo benefício.

Itatiaia para turista se resume a uma atração: o Parque Nacional de Itatiaia. Este foi o primeiro parque nacional do Brasil, criado por Getúlio Vargas em 1937.

O parque possui duas partes distintas e com entradas distintas: a parte baixa e a parte alta. Na primeira, o acesso é na cidade de Itatiaia e as atrações são trilhas, lagos e cachoeiras. Na parte alta, cuja entrada é alguns quilômetros depois de Itatiaia, a ideia é fazer trilhas para chegar ao Pico das Agulhas Negras, quinto ponto mais alto do país. A parte alta é mais root (apesar de não ser nada impossível para seres normais e pouco atletas) e, como o tempo estava estranho, preferimos nos concentrar na parte baixa.

Fomos de carro até a sede do parque. O ingresso custou R$ 14 reais por pessoa (preço para brasileiros que vai aumentar para R$ 15,00 segundo o site). Guarde a nota pois se quiser voltar no dia seguinte, terá 50% de desconto.

thumb_IMG_7752_1024

Depois que se passa a entrada, a ideia é seguir de carro, parando nos atrativos que se deseja conhecer. Apesar do caminho ser asfaltado, alguns lugares estão bem precários, com muitos buracos.

A primeira parada é o Mirante do Último Adeus, cuja vista é muito bela, dando para ver a Serra do Mar.

thumb_IMG_7756_1024 thumb_IMG_7763_1024

A Pedra da Fundação é a segunda parada no caminho. Além de fazer uma breve trilha, vemos a pedra gravada com a placa em homenagem ao fundador do parque, Getúlio Vargas.

thumb_IMG_7773_1024 thumb_IMG_7776_1024

O Centro de Visitantes é uma pausa interessante. Primeiro temos a Calçada da Fauna que achei muito divertida. Nas salas, há imagens da fauna e flora da região, assim como a história da formação geológica e social do parque. Importante aproveitar o banheiro e o bebedouro pois depois não há outros disponíveis.

thumb_IMG_7777_1024

Do lado do centro de visitantes, sem precisar ir de carro, está a trilha que leva ao Lago Azul. Podemos usar os 120 degraus ou a trilha (um pouco mais demorada) para chegar ao lago. Na verdade, o azul do lago eu vi só no cartaz. Não sei se era o tempo nublado ou se a propaganda é mais exagerada. De qualquer forma é muito bonito, com uma queda d`água e um lago que, no verão, é um bom ponto para mergulho.

thumb_IMG_7781_1024 thumb_IMG_7787_1024 thumb_IMG_7791_1024

Hora de partir para as principais atrações desta parte do parque: as cachoeiras do Complexo Maromba. Perto do estacionamento e com mais fácil acesso está a Piscina Natural do Maromba.

thumb_IMG_7851_1024

Depois, seguimos em direção a outra entrada que leva a mais duas cachoeiras. Em um determinado momento, há a bifurcação. A primeira que visitamos foi a Cachoeira Itaporani. A queda d`água e os pássaros que voavam por ali, deixaram a visita mais especial.

thumb_IMG_7822_1024 thumb_IMG_7841_1024

A outra cachoeira e a mais impressionante, ao meu ver, é a Cachoeira Véu de Noiva. É preciso fazer uma trilha um pouco chatinha e, do nada, a surpresa! Uma linda queda d`água, daquelas de fazer a gente ficar parado admirando, admirando e admirando…

thumb_IMG_7804_1024

thumb_IMG_7811_1024

Dentro do parque há um hotel que possui um restaurante no qual fomos almoçar. É um buffet em que se come a vontade, inclusive e sobremesa. Achei muito caro para a comida simples que tinha (apesar de ser gostosa). Não lembro ao certo, mas era algo em torno de 60 reais por pessoa! O mais agradável, sem dúvida, foi a vista lá do alto.

thumb_IMG_7816_1024

Esta visita a parte baixa do parque foi feita em dois dias. Isto porque estávamos no ritmo mais tranquilo, querendo aproveitar o final de semana para descansar. É bem tranquilo conhecer todas as atrações em um único dia.

Na noite de sábado, fomos a Penedo. É bem perto e tranquilo. A cidade é um charme e nós amamos! A rua principal tem vários bares e restaurantes agradáveis. Já no domingo, antes de voltarmos para casa, passamos em Penedo para almoçar. Escolhemos um restaurante bem famoso: Jardim Secreto. O lugar é uma graça, em uma casa de pedras muito aconchegante. Comemos uma casquinha de siri de entrada e os pratos foram uma massa a moda tailandesa e uma carne com risoto de funghi. Amamos o lugar e a comida!

thumb_IMG_7859_1024 thumb_IMG_7860_1024 thumb_IMG_7861_1024

Essa viagem é muito possível de ser feita em um final de semana e vale como uma deliciosa escapadinha…

4 comentários sobre “Final de Semana em Itatiaia

  1. Lidia Mello disse:

    Se vc gosta de viagens com muita natureza certamente vai adorar Ibitipoca! O visual é lindo demais! Ótimo blog de viagens, aliás. Bem do jeito que eu gosto! Beijos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s