O que conhecer no Chile? E nosso roteiro de 10 dias por lá: capital + deserto + vinhos

O Chile é um daqueles países que tem de tudo: é neve, é sol, é deserto, é geleira, é história, é cultura…

Um país tão estreito, mas tão longo… e o melhor: a 4 horas do Rio de Janeiro!

thumb_IMG_1215_1024

Bandeira chilena por alguma ruazinha no interior

Nós já passamos um Carnaval em Santiago, há quatro anos. Com quatro dias completos de viagem e sendo a primeira vez por ali, focamos mesmo em Santiago. Pois bem, eis que surge uma nova oportunidade de visitar este país agora em janeiro de 2017.

Era uma semana de férias e minha companheira foi minha mãe. No Rio de Janeiro, há um feriado dia 20 de janeiro e ele caiu numa sexta-feira. Assim, a viagem começou na sexta pela manhã e durou até o domingo da semana seguinte. Foram assim 10 dias de viagem.

As passagens foram emitidas de milhas da Smiles. Fiquem de olho pois a Latam também tem tarifas de milhas muito boas para Santiago (vi várias datas com 10 mil milhas cada trecho).

E agora vem a parte mais difícil… o que escolher visitar no Chile em 10 dias?

Primeiro vou falar um pouco das principais regiões turísticas chilenas. Depois apresento o nosso roteiro que considero perfeito para o que queríamos: boa comida, bons vinhos, beleza natural e diversão entre mãe e filha.

Vou começar a falar do Chile de Norte para Sul, com base no que li antes de viajar para poder decidir onde queria ir.

mapa

Chile estreito e suas regiões (Fonte: chiledestinos.cl)

Deserto do Atacama

O que ver: Paisagens de tirar o fôlego e uma aridez daquelas.

Onde ficar: Fazer base na cidade de San Pedro do Atacama e fazer passeios a partir daí é o que faz a grande maioria. A Bolívia está logo ao lado e, por isso, muita gente emenda Atacama com Salar de Uyuni.

Quantos dias: Para aproveitar apenas o Atacama, o mínimo ideal é de quatro dias inteiros. O ideal é evitar a época de chuva (janeiro e fevereiro).

Como chegar e circular: O aeroporto mais próximo é o de Cálama, que fica a duas horas de transfer. Para os passeios é muito recomendável contratar uma agência dentre as várias que existem na cidade.

thumb_IMG_0500_1024

Uma das paisagens de outro mundo do Atacama

La Serena e Valle de Elqui

O que ver: A primeira é uma cidade litorânea bem procurada pelos turistas (apesar do mar não ser o forte do Chile), com uma arquitetura atraente e com produtores de pisco ao redor. O Valle de Elqui reúne produtores de pisco também, assim como é conhecido por ser um ótimo ponto de observação astronômica e por ser a cidade natal da poeta mais famosa do Chile, Gabriela Mistral.

Onde ficar: pode-se hospedar em La Serena e fazer passeio de um dia no Valle de Elqui.

Quantos dias: Três a quatro dias por aqui está ótimo. Não costuma ser uma região para as primeiras viagens dos brasileiros ao Chile.

Como chegar: La Serena possui aeroporto e fica a uma hora do Valle de Elqui.

6

Vale de Elqui (Fonte: Visit Chile)

Santiago

O que ver: A capital charmosa, que reúne história, arquitetura e ótimos restaurantes. Ao redor de Santiago, há alguns passeios clássicos de um dia.

  1. Visitar uma ou mais vinícolas ao redor da cidade (Concha y Toro, Santa Rita, Undurraga, Cousiño Macul).
  2. Visitar Valparaíso e Viña del Mar (a primeira uma cidade com mais história e a segunda na beira do mar).
  3. Esquiar no Valle Nevado (atividade que todo brasileiro ama no inverno)
  4. Visitar o Cajón del Maipo (lugar de natureza maravilhosa, aos pés do Andes)

Onde ficar: Santiago tem bairros para todos os gostos. Farei um post sobre onde se hospedar.

Quantos dias: se é a primeira vez por aqui, no mínimo 4 dias para curtir a cidade e fazer alguns passeios que mencionei acima. A época do ano escolhido define os tipos de passeio.

Como chegar e circular: o aeroporto de Santiago recebe vôos diários de várias cidades do Brasil. Pela cidade, circula-se a pé, de metrô e uber/táxi. Para os passeios, ou se contrata agência ou aluga-se um carro.

thumb_IMG_0062_1024

Palácio de La Moneda no centro histórico

Vale de Casablanca e Vale de Colchagua

O que ver: regiões produtoras de vinho, sendo a de Casablanca mais para vinhos brancos e a do Colchagua, vinhos tintos. Os passeios por aqui são visitando vinícolas.

Onde ficar: Casablanca é perto de Santiago (75 km) e permite um bate e volta de carro ou agência. O Colchagua já fica mais longe (170 km) e o ideal é dormir por lá. A cidade que mais recebe turistas na região é Santa Cruz.

Quantos dias: depende totalmente do gosto e interesse por vinhos. Há diversas vinícolas. No Colchagua ficamos 2 dias inteiros. Visita-se o ano inteiro.

Como chegar e circular: os dois são acessados a partir de Santiago. Alugar carro pode ser interessante pela liberdade. Para visitar as vinícolas no Colchagua se pode usar táxi.

thumb_IMG_1211_1024

Resumo dos dias pelo Vale de Colchagua

Pucón

O que ver: Pucón é uma viagem mais natureza, onde se pode visitar lagos, águas termais, bosques e esquiar no inverno. O vulcão Villarica está por ali o tempo todo.

Quantos dias: três a quatro dias completos permite aproveitar bem a cidade. Aqui a visita pode ser o ano todo, dependendo do gosto (neve ou aproveitar mais os lagos).

Como chegar e circular: o aeroporto mais perto fica em Temuco, há 100 km. Para circular, o melhor é carro alugado, mas há agências que fazem todos os passeios.

1

Pucón (Fonte: Viagem e Turismo)

Puerto Varas/Puerto Montt/Frutillar

O que ver: começando a descer mais para o sul do Chile, há uma região muito bela com vulcões e lagos, conhecida como região dos lagos andinos. As principais cidades da região são:

  1. Puerto Varas: a cidade mais charmosa, com centrinho visitável e o vulcão Osorno dando o toque final.
  2. Puerto Montt: a cidade não tem muitas atrações, mas é onde fica o aeroporto.
  3. Frutillar: cidade charmosa também, com uma orla à beira do lago.
  4. Saltos del Petrohué e Lago Todos Los Santos: passeios que podem ser feitos a partir de qualquer uma das três cidades acima e são os mais famosos da região.

Onde ficar: Puerto Varas é a mais recomendada.

Quantos dias: três a quatro dias completos. Daqui é possível fazer uma viagem conjugada com a Argentina, visitando a região de Bariloche. Aqui a visita pode ser o ano todo, dependendo do gosto (neve ou aproveitar mais os lagos). Não deixe de ver o roteiro maravilhoso sugerido pelo Viaje na Viagem.

Como chegar e circular: o aeroporto da região fica em Puerto Montt. Para as outras cidades, o ideal é alugar carro ou usar agência.

2

Saltos del Petrohué (Fonte: Visit Chile)

Chiloé

O que ver: uma ilha famosa por suas igrejas (algumas são Patrimônio da Unesco), pelos pinguins e por outras aves.

Quantos dias: três a quatro dias dá para conhecer tudo com muita calma.O ideal é visitar no verão. Não deixe de ver o roteirinho mastigado do Viaje na Viagem.

Como chegar e circular: o aeroporto da cidade se chama Castro e, para circular, o ideal é carro.

3

Chiloé (Fonte: Chile Travel)

Patagônia

O que ver: natureza na sua melhor forma, com muitas geleiras, lagoas e fauna e flora típicos. A principal área da patagônia chilena é Torres de Paine, um parque natural. Famosa pelo circuito W, onde se passa pelos principais pontos do parque em uma caminhada de cinco dias dormindo pelo caminho em campings ou hotéis mais simples. Se não quiser trekking e acampamentos, é possível se hospedar em alguns hoteis que incluem passeios diários pelo parque. Os passeios visitam a cordilheira conhecida como Torres del Paine, lagos, glaciares e muita natureza.

Onde ficar: ou em algum hotel mais chique dentro do parque, ou nos acampamentos do circuito W ou em hoteis fora do parque que também fazem passeios bate e volta.

Quantos dias: considerando que chegar aqui é longe e não muito barato, melhor já aproveitar tudo e ficar de 4 a 5 dias. O ideal é visitar no verão.

Como chegar e circular: os dois aeroportos mais próximos são o de Puerto Natales (1 hora) ou Punta Arenas (3 horas)

4

Torres del Paine (Fonte: Viagem e Turismo)

Terra do Fogo

O que ver: na parte mais austral (ou ao sul) do Chile os passeios incluem o início de cruzeiros pelo Estreito de Magalhães, visitar os pinguins de magalhães e a partida para viagens a Antártida.

Quantos dias: só para Punta Arenas, porta de entrada da região, dois dias basta. Mas para fazer um cruzeiro, pode-se escolher a duração que desejar.

Como chegar: o aeroporto da região é o de Punta Arenas.

5

Punta Arenas (Fonte: Visit Chile)

Nosso roteiro de 10 dias pelo Chile

Depois dessa explicação acima sobre as principais regiões turísticas do país, escolher o que se quer visitar é bem difícil. O importante é saber que o Chile está logo ali e pode ser encaixado em um feriado de Carnaval ou numa viagem mais a frente!

Baseando-se no que queríamos, fizemos o seguinte o roteiro em janeiro de 2017.

Dia 1 – chegada a Santiago com passeios na cidade (La Chascona + Cerro San Cristóbal)

Dia 2 – Santiago (passeio pelo centro histórico + Parque Arauco + Barrio Italia)

thumb_IMG_0128_1024

Rua charmosa no Barrio Italia

Dia 3 – vôo Santiago – Cálama com transfer para San Pedro do Atacama + passeio Valle de la Luna e de la Muerte

Dia 4 – Atacama – passeio Piedras Rojas y Lagunas Altiplânicas

Dia 5 – Atacama – passeio Lagunas Escondidas + Tour Vinho com Salar Atacama

Dia 6 – Atacama – Salar de Tara

thumb_IMG_0825_1024

A beleza do Salar de Tara

Dia 7 – Atacama – Gêyser del Tatio + vôo para Santiago com pernoite perto do aeroporto

Dia 8 – Santiago – Santa Cruz de carro, para visitar Vale de Colchagua

Dia 9 – Vale de Colchagua

Dia 10 – Retorno a Santiago, entrega do carro e vôo para Brasil.

thumb_IMG_1225_1024

Nossa rotina no Vale do Colchagua

Nos próximos post, começo a detalhar essa viagem incrível!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s