Roteiro de 12 dias pelo Peru (com um pouco de Bolívia) e dicas práticas para a viagem

Peru era um desejo antigo. Apesar do país estar aqui do lado, sempre acabava surgindo alguma outra viagem que pegava o lugar dele. Além disso, eu não queria conhecer apenas a região de Machu Picchu, então precisava de umas duas semanas para fazer tudo que eu queria por ali!

thumb_IMG_0520_1024-min

Pois bem, veio a oportunidade de férias em novembro. Emendando feriados, daria para tirarmos 12 dias. O problema era que novembro já seria o começo da época de chuvas na região. Mas, dado que a disponibilidade era essa e queríamos muito fazer esta viagem o quanto antes, arriscamos e lá fomos nós!

Peru e sua bagagem histórica

O Peru é um país recheado de história e resquício dos incas, uma das mais famosas civilizações das Américas. Na verdade, o Peru era povoado por diversas civilizações: chavin, nazca, tiahuanaku, chimus etc. Todos foram importantes em diferentes momentos e em diferentes locais do país.

Por volta do século XII, Manco Capac se instala em Cuzco e inicia o poderoso império inca. O poderio desta civilização se deve ao fato dela conseguir se organizar e se expandir por diversos países do continente. Ao mesmo tempo, dominou a técnica da agricultura, conseguindo plantar diversos alimentos, mesmo estando em um altitude bem elevada. A capacidade de organização social e o desenvolvimento para a época fizeram os incas prosperarem e se expandirem desde a Argentina até o Equador.

Visitar o Peru é se aprofundar nas riquezas e legados dos incas, é admirar como a cultura pré colombiana é rica no nosso continente!

thumb_IMG_0064_1024-min

Ruínas incas por Cuzco

thumb_IMG_0108_1024-min

Incrível Saqsawamán, construção inca

Clima

O clima na região de Machu Picchu é bem dividido: época seca e época chuvosa. Os melhores meses para visitar são de maio a setembro, quando não chove e os dias são muito bonitos (apesar de frio). A chuva começa em novembro e se estende até meados de março, sendo janeiro e fevereiro os piores meses. Nossa viagem a região aconteceu no início de novembro. Pegamos dias lindos em Cuzco, mas encontramos a chuva em Machu Picchu. Choveu muito na manhã, mas perto das 11 horas a chuva parou e o tempo abriu o suficiente para termos vistas lindas da região!

A região do lago Titicaca, que também visitamos, segue a lógica do clima acima mencionado. Pegamos chuva em um único dia por lá, mas nada que atrapalhasse qualquer passeio.

thumb_IMG_1195_1024-min

Lago Titicaca

Altitude

A altitude é uma questão para todos que desejam conhecer o Peru. Suas regiões mais famosas ficam em altitudes bem elevadas. Machu Picchu, em si, não fica muito alto (em torno de 2.400 metros). Porém, para chegar até aqui, é preciso passar por Cuzco, cuja altitude é de 3.400 metros. Nos passeios ao redor, chegamos a altitudes ainda maiores. Puno, a cidade base do Lago Titicaca peruano, fica a mais de 4.000 metros.

A reação de cada um a altitude é bem variada. O famoso soroche pode se apresentar apenas como um cansaço mais forte ou pode vir forte, com vômitos e até desmaios.

O que fazer? Nós resolvemos não tomar nenhum medicamento anteriormente. Começamos nossa viagem em Cuzco. Logo, não tivemos aclimatação. Essa é uma das primeiras recomendações: ir subindo devagar, de cidades mais baixas para mais altas.

Então resolvemos dedicar o primeiro dia a não fazer absolutamente nada! Chegamos no hotel e ficamos deitados por um bom tempo. Fizemos tudo muito devagar. O nosso hotel, assim como todos da região, oferecia chá de coca e muña. Ambos ajudam a aumentar a oxigenação do corpo, reduzindo os efeitos da altitude. No final, apenas sentimos um cansaço maior ao subir ladeiras e escadas e um pouco de dor de cabeça.

thumb_IMG_0399_1024-min

Vale a pena tudo para chegar aqui!

Roteiro pelo Peru

O Peru é cheio de opções para se conhecer. Tenho certeza que voltaremos ao país! Nessa primeira viagem, tínhamos algumas ideias na cabeça:

1- Começar a viagem por Machu Picchu. Na verdade, o ideal é deixar esta região para o gran finale pois é impressionante demais este lugar. Porém, como fomos no início da época de chuvas, decidimos já começar por Machu Picchu para tentar evitá-las.

2- Não queríamos dormir em ônibus noturnos. Apesar de muito confortáveis, não são como um noite em um hotel! Além disso, normalmente se chega muito cedo ao destino, antes de se poder fazer check in no hotel.

3- Queríamos um roteiro redondo, sem ficar voltando no caminho.

A primeira região que visitamos foi Cuzco e Machu Picchu. Chegamos em Cuzco, onde tiramos esse resto de dia para descansar e se acostumar ao fuso. Passamos mais três dias inteiros fazendo passeio. No final do terceiro dia de passeio, seguimos de trem para Águas Calientes, cidade mais perto de Machu Picchu. Acordamos cedo e fomos visitar o ponto auge da viagem! Pegamos um trem nesse mesmo dia de tarde para retornar a Cuzco. Ficamos mais um dia inteiro em Cuzco. Assim, acabamos ficando 4 dias e meio em Cuzco e 1 em Machu Picchu. A conta foi perfeita!

thumb_IMG_0724_1024-min

Cuzco e sua linda praça

Arequipa foi a próxima região que visitamos. Fomos de avião desde Cuzco até Arequipa pela manhã e curtimos a cidade no resto do dia. No outro dia, o que a maioria dos turistas faz é ir para o Vale del Colca. Nós não fomos e pegamos um ônibus turístico para Puno neste dia pela tarde. O trajeto é lindo e tem paradas deslumbrantes.

thumb_IMG_0748_1024-min

Arequipa, a cidade branca

thumb_IMG_0970_1024-min

Vistas durante ônibus turístico

Em Puno dormimos uma noite e, no dia seguinte pela tarde, seguimos de ônibus para Copacabana, do lado boliviano do Lago Titicaca. No outro dia, conhecemos Isla del Sol e de la Luna, paraísos bolivianos pelo Titicaca. Voltamos no final do dia de Copacabana a Puno. Aproveitamos mais um dia inteiro em Puno, onde o ideal é visitar as Islas Uros (acabamos não indo devido a uma insolação que ganhamos!).

thumb_IMG_1122_1024-min

Isla de la Luna

Voamos de Puno para Lima, onde ficamos mais dois dias curtindo esta capital deliciosa em paisagens e em comidas.

thumb_IMG_1285_1024-min

Lima e o Pacífico

Resumindo, para facilitar, segue nosso roteiro abaixo. Nossa passagem foi multi trecho pela Avianca, onde estava incluído o trecho RJ – Lima – Cuzco, Puno – Lima e Lima – RJ. Foi ótimo incluir logo o trecho Puno – Lima nessa passagem pois isto não alterou quase nada o valor da passagem.

02/nov/2017: vôo de RJ – Lima – Cusco, chegando às 12:15. Descanso no resto do dia.

03/nov/2017: city tour por Cuzco

04/nov/2017: tour para Salinas Maras

05/nov/2017: tour pelo Vale Sagrado + trem de Ollantaytambo para Águas Calientes

thumb_IMG_0242_1024-min

Paisagens incríveis no Vale Sagrado

06/nov/2017: passeio por Machu Picchu + trem de Águas Calientes para Ollantaytambo + van até Cuzco

07/nov/2017: dia livre por Cuzco

08/nov/2017: vôo Cuzco – Arequipa (emitido por milhas pela Latam) chegando 09:50 + passeio pela cidade

09/nov/2017: passeio por Arequipa + ônibus turístico de Arequipa a Puno

10/nov/2017: passeio por Puno + ônibus às 14 hrs de Puno para Copacabana

11/nov/2017: tour pela Isla de Sol e Lua + retorno a Puno no ônibus das 18:30

12/nov/2017: dia livre em Puno + vôo Puno – Lima, chegando às 23:07

13/nov/2017: passeio por Lima

14/nov/2017: passeio por Lima + vôo Lima-RJ às 21:30

thumb_IMG_1199_1024-min

Cenas do Peru

Então, que comecem os posts dessa viagem!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s