Lago Titicaca pelo lado boliviano

A viagem do Peru continuou em direção a um dos pontos mais famosos dessa região – Lago Titicaca. Este é o lago navegável mais alto do mundo, a 3.800 metros acima do nível do mar. Ele é bem grande e a impressão que nos passa é que é quase um oceano pois não enxergamos o seu fim.

thumb_IMG_1118_1024-min

Paisagem desde o alto da Ilha da Lua

A formação do lago ocorreu há anos atrás com duas placas tectônicas se encontrando e afundando. Do lado mítico, a história era que a região do lago era um vale muito fértil onde todos viviam felizes e tendo acesso a tudo. Os deuses Apus eram os protetores da área e, como única regra, pediram que não se subisse a montanha onde ficava o fogo sagrado. O demônio começou a atiçar o povo para que subisse na montanha e, um determinado dia, os homens assim fizeram. Os Apus então decidiram exterminar o povo que tinha desrespeitado a regra e mandaram as pumas comerem os humanos. O deus do Sol, Isti, viu a cena e começou a chorar. E as lágrimas eram tantas que inundaram o vale e formaram o lago. As pumas se afogaram e foram petrificadas ali no meio. Daí o nome Titicaca que significa  o lago dos pumas de pedra. Continuar lendo

Ônibus Turístico entre Arequipa e Puno

Depois de curtirmos Arequipa, nosso próximo destino era Puno. O caminho entre as cidades poderia ser feito em um ônibus normal em torno de 6 horas de viagem. Outra alternativa seria fazer uma viagem de 2 dias, visitando o famoso cânion del colca. Ficamos bem tentados, mas faltou tempo! Para não passarmos batido por essas paisagens, escolhemos fazer o trajeto com a empresa 4M Express. Eles nos buscavam no nosso hotel e fariam duas paradas pelo caminho. O preço seria só um pouco maior. Reservamos pela internet previamente.

thumb_IMG_0997_1024-min

Foram nos buscar perto das 13 horas no hotel. Levaram nossas malas e lá fomos nós! Continuar lendo

Roteiro de 12 dias pelo Peru (com um pouco de Bolívia) e dicas práticas para a viagem

Peru era um desejo antigo. Apesar do país estar aqui do lado, sempre acabava surgindo alguma outra viagem que pegava o lugar dele. Além disso, eu não queria conhecer apenas a região de Machu Picchu, então precisava de umas duas semanas para fazer tudo que eu queria por ali!

thumb_IMG_0520_1024-min

Pois bem, veio a oportunidade de férias em novembro. Emendando feriados, daria para tirarmos 12 dias. O problema era que novembro já seria o começo da época de chuvas na região. Mas, dado que a disponibilidade era essa e queríamos muito fazer esta viagem o quanto antes, arriscamos e lá fomos nós! Continuar lendo